domingo, 27 de janeiro de 2013

O Lobo e a Pomba – Kathleen E. Woodiwiss

image- Ficha Técnica:

- Título Original: The Wolf and the Dove

- Sinopse: Autora de mais de 13 best-sellers, Kathleen E. Woodiwiss (1939-2007) revolucionou o romance histórico moderno ao criar personagens inesquecíveis e tramas repletas de paixão. O lobo e a pomba se passa na Inglaterra, em 1066. As forças normandas invadem o território saxão. Impotente, a jovem Aislinn assiste à destruição de tudo o que lhe é precioso. Quando Sir Wulfgar chega para assumir a posição de novo senhor das terras do pai de Aislinn, ela descobre que seu maior inimigo pode ser o próprio coração.

- Nota: image

O Lobo e a Pomba é um daqueles livros que podem ser facilmente chamados de “clássicos” do romance histórico. Publicado originalmente em 1974, a história é referência para leitores e muitos escritores por nos brindar com um trabalho original para a época, uma narrativa rica e um romance que conseguiu me cativar do início ao fim. Para quem curte um bom romance medieval, é imprescindível ter esse livro em sua pilha de leitura.

É verdade que nesse meio literário há caminhos para todos os gostos. Como leitora, sou eclética e leio livros dos mais variados temas, mas tenho uma queda irreparável pelos romances medievais. Para mim, quanto mais “cru” melhor. Eu explico: Gosto daqueles abarrotados de romance, mas que, de preferência, carreguem em sua bagagem fatos históricos verdadeiros, sem poupar o leitor das verdades “nuas e cruas” que ocorriam naquela época. Embora O Lobo e a Pomba seja, obviamente floreado, é um desses livros que nos brindam com a atmosfera histórica de 1066, durante a conquista de Guilherme, O Bastardo.

Aislinn é a heroína deste romance conturbado. Em um dia é senhora de si, prestes a se casar e feliz no lar de Darkenwald, ao lado de sua família. No outro, seu pai é morto em batalha, seu lar tomado por normandos e, de repente, torna-se uma escrava saxã nas mãos de Ragnor, o normando que assassinou seu pai. Se ainda não bastasse ter que enfrentar o homem que transformou sua vida em um inferno, Aislinn se vê objeto de desejo por Wulfgar, quando ele entra em cena no dia seguinte após o ataque.

Wulfgar está a serviço de Guilherme, O Conquistador. Ao chegar a Darkenwald e encontrar Ainslinn, sente-se encantado pela moça. Há uma fascinação pela jovem guerreira que ele não consegue explicar, e embora a língua da moça seja tão afiada como uma espada, Wulfgar está decidido a torná-la sua, mesmo que para isso tivesse que disputá-la com Ragnor. E, ao ser de certo modo o vitorioso, os dois convivem literalmente entre “tapas e beijos”. Ele tenta entender Ainslinn e superar sua mágoa. O que ele não percebe é que, aos poucos, Ainslinn consegue entrar em suas defesas e derreter o coração do normando.

O início do livro não poderia ser mais tenso. As primeiras páginas são pinceladas com atos de crueldade, onde somos introduzidos à convivência entre conquistadores (os normandos) e conquistados (saxões), entre cenas de amor e o ódio de duas pessoas que são inimigas por condições impostas pela batalha. Embora nenhuma dessas cenas sejam detalhadas (o que eu acho que não há a necessidade), Kathleen nos leva a imaginar alguns horrores cometidos durantes invasões em nome de um rei. O romance é movido pelo fundo histórico e seus acontecimentos da época.

O livro ganha toque mais suaves com o passar das páginas e um dos pontos mais interessantes é acompanhar a mudança de Wulfgar. A princípio apresentado como um homem frio e com atitudes mais severas, que em dados momentos chocam, o personagem vai sendo moldado aos poucos entre uma cena e outra. O título do livro não poderia ter sido melhor e em diversos momentos nos deparamos com a metáfora do Lobo e a Pomba. Ainslan, por sua vez, não é tola e tenta driblar a dor e o sofrimento da única maneira possível. Ela se apega ao primeiro que lhe demonstra um pouco de consideração e Wulfgar é seu bálsamo, ainda que seja também seu captor. Entretanto,  a situação de captor e cativo se inverte em diversos momentos. Há brigas, discussões e cenas onde o carinho de Wulfgar por Ainslan é um ar fresco contrapondo com os momentos mais tensos do livro. Mesmo assim, é fácil o leitor se apaixonar por uma determinada cena romântica e na seguinte se irritar com o comportamento de dois cabeças dura.

Para aquele leitor que procura um romance físico mais explorado, pode acabar se decepcionando um pouco. Somos privados de quaisquer cenas mais ousadas. A primeira impressão é que isso se deve a época em que foi lançada o livro, mas eu arrisco se não teria sido proposital, pois assim é posto em dúvida um dos pontos chaves no livro que envolve Ragnor, Wulfgar e Ainslinn. Além disso, o encanto das cenas fica por conta de palavras e gestos mais simples.

Quando li O Lobo e a Pomba pela primeira vez (está é minha releitura após comprar o livro esses dias), lembro que achei a história forte para o tipo de leitura que estava acostumada. Hoje descobri livros com embasamentos históricos bem mais explorados, como Promisse of The Rose (clique AQUI para ler a resenha), mas ainda assim não tiro nenhuma das estrelas que dei na época. Seja pelo seu fundo história, pelo encantamento do romance ou pela importância desse livro a literatura romântica, quiçá pelo talento da autora em seus livros, O Lobo e a Pomba é uma daquelas histórias que facilmente nos cativam e marcam. Leitura mais que recomendada.

Abaixo segue a primeira versão do livro e a capa americana:

image

image

image

7 comentários:

  1. Ei amiga,

    sua resenha está bem boa.
    Ainda não li esse livro, mas tenho muita vontade. Quero comprar logo e me deleitar com essa história.
    Já li um livro da autora (não lembro o nome) e gostei bastante, ela escreve muito bem e seus romances encanta mesmo.

    beijos.

    Lu - Leituras & Devaneios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei minha resenha uma droga hahaha >.<
      Eu já li outro dela, acho que foi Rosa do Inverno. É meio tenso o começo e passa uma ideia que muitos não gostariam de ler, mas igual O Lobo e a Pomba, o livro vai se suavizando também. Ela escreve super bem, não é? :)
      Beijos!

      Excluir
  2. Não conhecia o livro, mas adoro romances históricos!
    Gostei muito do post!!
    Vou anotar o nome na lista ^^

    Beijooos

    http://kastmker.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. :) Esse livro é ótimo, foi um dos primeiros romances medievais que li.

      Excluir
  3. Uau, que resenha bacana! Esse livro parece ser mesmo muito interessante, hein?!
    Eu curto demais histórias que tenham algum fundo histórico verdadeiro e gosto mais ainda quando o autor não tenta poupar o seu leitor do que realmente aconteceia na época.


    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ain, obrigada. =] Estava achando minha resenha uma droga, hahaha.
      Eu adoro todos os motes medievais (acho que só não vou muito com comédia medieval), mas aqueles cujo fundo histórico move a situações dos personagens são os que mais gosto. Esse livro é um ótimo exemplo desse estilo. =)

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Bru! Amei a dica... .
    Eu também li recentemente, também por causa da nova edição que comprei, e gostei muito também, ainda que não tenha gostado deste tal "ponto principal envolvendo os três"...
    O fofo do livro, os detalhes e gestos que encantam, dispensaria qualquer tentativa de explicação, como foi o que pareceu no final, senti algo forçado, só para ficar 'politicamente correto' (*como se fosse algo imprescindível, o que definitivamente não era).
    Mas Wulfgar també me conquistou =D, amei essse clichê de ele poder entender a lingua dela mas não revelar, podendo assim escutar coisas bem intimas kkkkkkkk, rendeu ótimos trechos, né?

    Ameia resenha! bjussssssssssss no ♥
    Sabrina

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, de sua opinião, ela é muito importante!

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.
- Se você quiser deixar seu endereço de blog ou site, comente usando a opção OpenID. Comentários com URL não serão mais aceitos.
- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog.
- Comentários ANÔNIMOS não serão mais aceitos. Use a opção Nome/URL

Lendo:

Outros

Pesquisa:

Arquivo:

 

Supreme Romance | Creative Commons Attribution- Noncommercial License | Dandy Dandilion Designed by Simply Fabulous Blogger Templates